Deputado Gondim realiza audiência pública para debater e conscientizar sobre Abril Marrom

O deputado Luiz Carlos Gondim (Solidariedade), realizará no próximo dia 02 de maio, audiência pública em alusão a comemoração final do Abril Marrom – mês de prevenção e combate às diversas espécies de cegueira.

O evento contará com especialistas da área, para discutir e conscientizar sobre diagnósticos e tratamentos para evitar vícios de refração, catarata, retinopatia diabética, glaucoma, degeneração macular e outras patologias oculares.

A audiência pública será na Assembleia Legislativa, no auditório Franco Montoro, a partir das 18 horas e também contará com avaliação oftalmológica. O nome da ação, Abril Marrom vem do fato da maioria dos brasileiros terem olhos castanhos, de cor “marrom”, e da íris, de olhos de qualquer cor, ser marrom.

O idealizador da ação, deputado Gondim, também apresentou na Assembleia Legislativa, um projeto de Lei que institui o dia 18 de abril como “Dia Estadual do Abril Marrom”, reforça a importância de esclarecer, orientar e conscientizar a população em geral com a participação maciça do Governo do Estado e municípios, por intermédio das Secretarias de Estado da Saúde, Educação e Emprego e Relações do Trabalho, bem como entidades da sociedade civil organizada, iniciativa privada e instituições de ensino públicas e privadas, mobilizando todos para comemorar a data.

“É muito importante ressaltar que Abril é o mês dedicado à prevenção da cegueira e também à conscientização sobre a realidade das pessoas cegas ou com deficiência visual severa no País. Infelizmente as pessoas procuram o oftalmologista quando o problema já esta grave. Se essa pessoa tivesse chance de um diagnóstico e um tratamento precoce, ela poderia não estar cega. É preciso lembrar que as doenças caminham silenciosamente. Temos que conscientizar a população para ficar alerta e querer se cuidar. É preciso procurar um oftalmologista anualmente”, frisou o Gondim.

A presente lei tem como finalidade demonstrar por todos os meios possíveis e necessários, a relação direta da visão com a qualidade de vida e o desempenho do indivíduo, de qualquer idade, no trabalho, na escola, nas relações sociais, e a importância e a necessidade imperiosa de combater, conhecer, diagnosticar, tratar e reabilitar todo indivíduo acometido por quaisquer espécies dos males da visão que, em muitos casos, levam à cegueira.

Deixe uma resposta