Banda Vai Quem Quer faz parceria com o Vila Santista para o Carnaval de 2018

A Vai Quem Quer, em 2018, quebrará a tradição de 27 anos e participará de forma diferente do carnaval de Mogi das Cruzes,  porque está com dificuldades em atender todas as exigências feitas pela Prefeitura para desfilar na Avenida Cívica.

A Administração Municipal obriga a permanência de uma ambulância no local, contratação de seguranças, sanitários químicos, além de equipes para varrer e lavar a rua. Isso iria encarecer muito o processo, além dos gastos normais com o caminhão trio elétrico, contratar bandas para tocar as marchas carnavalescas, confecção de camisetas e bateria de escolas de samba.

Porém, o deputado Luiz Carlos Gondim, que é o fundador e idealizador da Vai Quem Quer, não vai deixar os foliões sem opção neste carnaval. Para manter a tradição e oferecer alegria e lazer aos simpatizantes da banda, ele foi buscar uma parceria com clubes sociais da cidade.

Ele explica que encontrou apoio no Vila Santista. O Clube concordou em abrir espaço para os carnavalescos da banda, oferecendo um significativo desconto aos foliões que tiverem com as camisetas da banda nas noites de sábado e segunda-feira, que serão animadas pelo Samba do Hebert e DJ Ronaldo Costa.

Para conseguir as camisetas é preciso trocar por alimentos não perecíveis, seguindo a mesma estratégia adotada pelo deputado nos últimos 27 anos. “Conseguimos oferecer essa alternativa para os foliões, mas não podemos esquecer o perfil social da banda, que durante todos esses anos arrecadou alimentos para ajudar a instituições assistenciais do Município e até da região”, ressaltou Gondim.

Seguindo o mesmo padrão dos últimos anos, as camisetas estão sendo trocadas por dois quilos de alimentos não perecíveis, com exceção de açúcar, sal, macarrão e farinha. A preferência é por arroz, feijão, café e leite. As permutas podem ser feitas no próprio escritório do deputado até às 17 horas desta sexta-feira (09.02), no escritório político do deputado, que fica na Rua Tenente Manoel de França Lopes, 51, centro de Mogi.

Durante os 27 anos de atuação, a Banda Vai Quem Quer ajudou mais de 320 entidades assistenciais com a distribuição de mais de 60 toneladas de alimentos.

Deixe uma resposta