Deputado Gondim cobra a instalação da alça de acesso ao distrito industrial do Taboão

O deputado estadual Luiz Carlos Gondim (Solidariedade) aproveitou a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB) na solenidade de lançamento das obras de duplicação da Rodovia Mogi Dutra para cobrar a instalação de uma alça na Rodovia Ayrton Senna, a fim de facilitar o acesso ao distrito industrial do Taboão.

“Essa obra é essencial para o desenvolvimento do distrito, que pode ser considerado uma das melhores áreas industriais não apenas da Região do Alto Tietê, mas também de todo o Estado. A área, que deveria receber novas empresas, está perdendo indústrias porque hoje muitas delas estão desistindo de se instalar no local por falta de infraestrutura. Não podemos deixar que isso aconteça neste momento complicado de crise econômica. Temos que unir esforços para atrair novos investimentos e criar de novos empregos”, enfatizou Gondim.

O deputado explicou que as indústrias instaladas no Taboão enfrentam problemas para escoar a produção e receber matéria prima, já que os caminhões que fazem esse trabalho são obrigados a dar uma longa volta para conseguir acessar o distrito, que fica bem próximo da Rodovia Ayrton Senna.

O parlamentar disse que já fez vários pedidos a A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo ( Artesp), mas o órgão alega que a Rodovia  não pode receber um dispositivo de desaceleração porque é alta velocidade. Mas, o deputado explicou ao governador que é preciso encontrar uma solução para essa questão, já que os investimentos vão beneficiar a economia do próprio Estado.

Além da grande área destinada à indústria, Gondim enumerou também outras vantagens do Taboão, um distrito que tem localização estratégica, próximo das rodovias Ayrton Senna e Presidente Dutra, da Capital e do Aeroporto Internacional de Cumbica, próximo do Vale do Paraíba, fácil acesso ao litoral e aos portos.

Diante do apelo do deputado, o governador Alckmin solicitou que o secretário estadual de Logística e Transportes,  Laurence Casagrande Loureço realize os estudos para tentar incluir a construção desse novo acesso no projeto de duplicação do trecho da Mogi Dutra, entre Mogi das Cruzes e Arujá.  “Vamos verificar se existe essa possibilidade de atender essa demanda e tentar resolver logo esse problema para ajudar no desenvolvimento do Taboão”, reforçou o tucano.

 

Duplicação Mogi-Dutra

O deputado também fez questão de agradecer ao governador pela duplicação da Mogi-Dutra. Gondim, que desde 2006 vem lutando para conseguir essa obra para a região e teve uma atuação decisiva para que a concretização do projeto, também atribui essa vitória à região, que vai ajudar a alavancar o desenvolvimento do Alto Tietê e oferecer segurança aos usuários.

“O governador vem dando uma atenção especial à região com a liberação de mais essa obra, que será fundamental para o desenvolvimento do Alto Tietê ”,  afirma o deputado, destacando ainda a segurança dos usuários.

O parlamentar observa que a obra beneficiará 520 mil habitantes e os 51 mil veículos que utilizam a via diariamente. A segurança será reforçada com a implantação de barreira de concreto para dividir as pistas. Serão construídos viadutos e de três passarelas e a revitalização e sinalização da pista.

A cerimônia de lançamento das obras aconteceu na manhã desta quinta-feira (14.12) na altura do Km 38, próximo ao Distrito do Taboão. Na ocasião o governador deu a ordem de serviço para que o consórcio vencedor, o Construcap/Copasa para que inicie os serviços. O processo de licitação foi feito sob a supervisão do Departamento de Estradas e Rodagens (DER).

O projeto, orçado em R$ 121,9 milhões, deve ser executado em 24 meses e será financiado pelo Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).

As obras serão de duplicação de melhorias da SP-088, Rodovia Pedro Eroles, no trecho entre o Km 32 e o Km 39,453, nos Municípios de Arujá e Mogi das Cruzes, incluindo dois viadutos no Km 32,34 e Km 32,90 e quatro passarelas no Km 33,54, Km 35,23; Km 37,97 e Km 38,81. Depois de homologada e adjudicada no dia 30 de novembro, fica o consórcio convocado a apresentar em até 30 dias, a documentação necessária para oficializar o contrato.

A duplicação da Mogi-Dutra  será feita no trecho que vai do trevo da Rodovia Ayrton Senna (SP-70), no Taboão até Arujá, com acesso à Rodovia Presidente Dutra (BR-116).  A extensão é de pouco mais de sete quilômetros.

Deixe uma resposta