Exposição Agropecuária de Barretos será inclusa no Calendário Turístico do Estado

O deputado Luiz Carlos Gondim apresentou na Assembleia Legislativa um projeto de Lei para que a Exposição Agropecuária de Barretos seja inclusa no Calendário Turístico do Estado de São Paulo, a realizar-se anualmente, na primeira quinzena do mês de junho.

A  Exposição Agropecuária de Barretos completa neste ano de 2018, 51 edições de sucesso.  A realização é do SIRVARIG (Sindicato Rural do Vale do Rio Grande) e da Prefeitura de Barretos, foi retomada em 2013, sendo que desde 2002 não era realizada.

Na propositura o parlamentar, reforça que o Brasil tem o maior rebanho bovino comercial do mundo, são 200 milhões de cabeças. “A presença do boi é tão natural na paisagem brasileira que parece que ele sempre esteve aqui”.

Na justificativa do projeto o deputado relata a história do pecuarista Tonico Carvalho que conhece bem o assunto, onde na Fazenda Brumado, em Barretos, interior de São Paulo, ele guarda pequenos tesouros das importações comandadas pelo pai, o pioneiro, Rubico Carvalho. Fotos, documentos e o mapa que os pioneiros levavam para a Índia.

Em sua declaração Tonico fala que a experiência com bovinos tinha tudo para dar errado, “mas deu tão certo que não sofremos influência de colonização europeia, e fizemos a maior pecuária do mundo com boi indiano e capim africano. E tudo isso com tecnologia e ciência genuinamente brasileira. No país o estudo dos genes bovinos nasceu antes da genética humana. Em 1967 a USP de Ribeirão Preto desenvolveu o boi de proveta”.

Outro relato é do presidente da Associação Nacional dos Criadores e Pesquisadores, Raysildo Barbosa Lobo, contou que quando começou, na década de 70, os cientistas davam palestras de melhoramento genético, uma coisa que ninguém tinha o menor interesse na época.

Ele aprendeu a olhar o boi pelo microscópio e enxergar códigos da saúde: O grande instrumento de melhoramento genético é a inseminação artificial, porque ele permite que touros geneticamente superiores deixem milhares de descendentes. “Hoje os laboratórios controlam o pulso da vida, decidem quando o sêmen deve dormir e qual a hora do novo despertar”.

24“É muito importante que Barretos e o Estado de São Paulo resgatem  tão grandioso evento, que já fez e faz tanto sucesso, sendo considerado um dos maiores do Brasil”, argumentou Gondim.

 

 

Deixe uma resposta